Talvez o ”ser” seja um dos desafios mais complexos da humanidade. E o ”querer ser” o mais esquisito.

Seilá, é bizarro como as pessoas apenas vagam por aí achando que são alguma coisa, as vezes fingindo descaradamente que sabem muito ou que amam demais. Mas na verdade nada acontece, estão todos inertes e estacionados na sua própria mediocridade. Correndo em círculos para chegar a lugar nenhum. E é tudo tão vazio de  uma maneira que chega a dar eco na alma, uma grande consternação.

De que adianta ser uma sombra que não dá sombra pra nada? Ou você se enquadra de uma vez, ou simplesmente anda perdido no mundo. As opções, por melhores que sejam, não induzem à verdade quando o auto-engano prevalece. A realidade é outra.

Seja, não esteja.

Anúncios